Evento internacional discute o suprimento de gás natural para MS e sul do Brasil

 em Notícias

importação de Gás boliviano, gás natural, International Gas Union

O setor de gás natural vive um momento de transição, com a Petrobras pretendendo reduzir sua participação em diversos segmentos da cadeia e com a proximidade do fim do contrato de importação do insumo da Bolívia.

Essa é uma das razões para a relevância do encontro do International Gas Union (IGU), entidade máxima do gás natural no mundo, que será realizado em Florianópolis entre os dias 20 e 23 de maio. O encontro do IGU reunirá cerca de 50 profissionais de quase 30 países para discutir a aplicação do gás para o cliente final e tem como tema: “Janela 2020: O Suprimento de Gás Natural para a Região Sul do Brasil”.

Entre as autoridades confirmadas para o evento está o Secretário Executivo de Petróleo e Gás Natural do Ministério de Minas e Energia, Márcio Félix Carvalho Bezerra. A Bolívia, uma das principais interessadas em discutir o suprimento de gás para a região, também confirma a presença do Ministro de Hidrocarbonetos, Luis Alberto Sánchez Fernández, e do Embaixador da Bolívia no Brasil, Pablo Ezedin Alarcón Prado.
Para Márcio Félix, que fará a abertura do evento, as ações da região Sul e do Estado do Mato Grosso do Sul para ampliar a infraestrutura para absorver a oferta e atender a demanda, o desenvolvimento do mercado do gás e a criação de novas alternativas de suprimento devem estar integradas com o setor energético e com países vizinhos, tais como Argentina e Uruguai. “O evento será uma oportunidade de integrar essas ações com as distribuidoras, o mercado e os governos e até mesmo o setor elétrico. O Sul tem a maior oportunidade na área do gás em razão da sua posição geográfica”, explica.

O presidente da SCGÁS, Cósme Polêse, comemora a escolha de Florianópolis como a cidade sede do encontro que terá a coordenação do governo catarinense. ”Santa Catarina é um estado de destaque no setor energético. Temos o terceiro principal mercado de gás natural do país e um forte viés voltado para inovação de aplicações do insumo. Estamos felizes com a escolha e faremos desses dias de discussões e aprendizado mais uma oportunidade para estudarmos nossos processos e melhorarmos nossos serviços aos consumidores catarinenses, visando à universalização do uso do gás natural”.

Bolívia
Em fevereiro, a Petrobras anunciou que pode cortar a importação de gás boliviano para 45% do total contratado. O fim do contrato entre Petrobras e Bolívia será em 2019 e isto abre a possibilidade de os estados do Sul do Brasil e o Mato Grosso do Sul se unirem para negociar a compra de gás natural diretamente com o governo boliviano.

O embaixador da Bolívia no Brasil confirmou a presença de autoridades bolivianas e ressaltou a importância da participação do país no evento. “Valorizamos o diálogo com nosso principal mercado consumidor e aproveitaremos a presença em Santa Catarina para estreitar outras relações comerciais”.

Comments
  • Savion
    Responder

    You’ve really helped me unranstedd the issues. Thanks.

Deixe um comentário

Press registrations